A Cruz

Para nós, ela é muito mais que um símbolo, ela é a nossa identidade.



A partir do sacrifício de Jesus Cristo na cruz e, do seu sangue derramado nela, é que fomos atraídos pelo grande amor do Pai
.

Ela está presente em muitos lugares e representações, desde a capa de uma bíblia , até um túmulo em um cemitério.  Mesmo os que não creem, a veem como uma espécie de objeto místico que pode trazer alguma proteção e não conseguem entender a verdade acima do símbolo, mas para os que creem em Jesus Cristo e em seu Sacrifício Vicário, ela é a declaração da nossa Fé, o acesso ao eterno Deus, a representação completa de sua obra aqui na terra.

Ela também representa sacrifício e morte. Sacrifício que acrescenta valor ao preço pago por Cristo em favor do homem.  No capitulo 9 do evangelho segundo Lucas, Jesus relaciona nossa caminhada com a cruz,  o versículo 23 diz - “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.”

A cruz vazia nos lembra a vitória de Jesus Cristo sobre a morte, nos dá a certeza de sua ressurreição e nos enche de Fé e esperança na sua vinda.


Nas palavras de John Charles Ryle, (1816 – 1900)



Clérigo inglês, e o primeiro bispo da diocese da Igreja da Inglaterra em Liverpool

(...) Mas a palavra cruz também se refere, em alguns outros lugares da Escritura, à doutrina de que Cristo morreu pelos pecadores sobre a cruz, - a expiação que ele fez pelos pecadores, por Seus sofrimentos em favor deles sobre a cruz – o completo e perfeito sacrifício pelo pecado que Jesus ofereceu quando deu Seu próprio corpo para ser crucificado. Em suma, este termo “a cruz”, aponta para Cristo crucificado, o único Salvador.
Na carta de Paulo aos Gálatas, capitulo 6 verso 14 está escrito - Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. Paulo esta dizendo que não se satisfaz em nada mais, exceto em Cristo crucificado e na salvação da sua alma.

Estamos hoje diante de um cenário extremamente desafiador, onde uma mensagem totalmente afastada da Cruz conduz as pessoas a um falso evangelho.