Estilo de vida do Sermão do Monte – Parte 2

a-cruz
A Cruz
18 de outubro de 2018
sermao-montanhas
Estilo de vida do Sermão do Monte – Parte 1
20 de outubro de 2018

Estilo de vida do Sermão do Monte – Parte 2

sermao-montanhas-2

sermao-montanhas-2

Mateus 5:13-20 – O Sermão do Monte nos desafia a viver uma “contracultura”, onde perder representa ganhar, onde morrer significa viver, onde os padrões de sucesso, prazer e realização, são totalmente questionados sobre a ótica do Reino de Deus.  Isso exige daqueles que de fato querem fazer parte do Reino, ter conhecimento de sua identidade e de seu destino.  Respondendo assim a um velho questionamento do homem: Quem sou? E para onde estou indo?

Sal e Luz

Jesus fala também da “identidade” daqueles que fazem parte do Reino dos Céus: “Vós Sois” sal da terra e luz do mundo.  Os cidadãos do reino são aqueles que devem trazer luz em meio às trevas que as pessoas estão vivendo. O testemunho e as obras não são para a salvação, ou para receberem uma benção, ou algo do Senhor, mas para que as pessoas ao verem as boas obras dos Santos, glorifiquem a Deus.

A Lei

Ao expor a Lei de uma forma que os Judeus nunca tinham visto, Jesus não minimiza e nem faz concessões ou interpretações, mas deixa claro que a Lei prepara o padrão do Reino dos Céus, não com legalismo, mas com princípios que só podem ser compreendidos por aqueles que fazem (ou querem fazer) parte do Reino.  Por maior que seja a ética e a moral e as leis de qualquer povo, elas ainda serão infinitamente menores que os padrões do Reino.  Por isso somente aqueles que “nascem” nesse reino podem viver nele.

Sendo o padrão do Reino extremamente elevado para os padrões humanos naturais, Jesus passa a tratar os pecados que afastam o homem desse padrão, levando-o a tratar esses pecados nos três principais níveis de relacionamento.  O homem com ele mesmo, com o próximo e com Deus.